POETA FRANCIS GOMES

POETA FRANCIS GOMES

PALESTRAS, OFICINAS, COMPRA DE OBRAS LITERÁRIAS.

CONTATOS:

contatos:
tchekos@ig.com.br
11 954860939 Tim
11 976154394 Claro

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

A realidade da passagem de ano




Mais um ano termina e outro vem despontando como o sol de um novo dia. Para muitos uma nova aurora a ser apreciada, a oportunidade de fazer o certo mais um dia.
É o momento que três coisas sempre acontecem: Agradecer, fazer pedidos e fazer promessas.
Muitos agradecem da boca pra fora, pede o que não merece e promete o que não pode cumprir. Para outros mais um dia cansativo de trabalho, tudo depende do ponto de vista.
Mas é bom saber, que se o agradecer não for de coração não significa nada, se prometer o que não pode cumprir estará mentido para você mesmo, quando ao pedir ao in vez de pedir faça você mesmo e dará mais resultado.
Não adianta pular sete ondas, vestir roupas desta ou daquela cor, toma sopas disso ou daquilo, se você não correr atrás dos seus sonhos sinto muito em lhe falar nada vai acontecer de novo.
Me desculpem, sou poeta faço ri e chorar sou um roubador de sorrisos furtador de lágrimas causador de emoções, não escrevo autoajuda. Sou realista por mais que seja duro, creia em Deus e acredite em você mesmo se você quer corra atrás, acredite, neste mudo, ninguém dar nem recebe nada de graça. É você, Deus e você.
Aproveite que Deus está mais uma vez presenteando com mais um livro com 365 páginas em branco para que você escreva sua própria história.
Pode ter de tudo. Ação, humor, comédia, aventura, ficção. Mas não esqueça o realismo é fundamental, por que a vida tem tudo isso, mas é real não é ficção.
Agradeça. Não faça promessas que não poça cumprir. Peça somente o que não depende de você. Se quer mudanças mude ou no dia seguinte nada será novo de novo.

Francis Gomes

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

MENSAGEM DE NATAL




Passam-se os anos, mudam-se algumas coisas, encontramos pessoas, fazemos amigos, ficamos velhos. E nesta história chamada de vida, somos personagens e escritores da própria história.
É verdade que a vida às vezes nos faz chorar, deixa nosso sorriso triste, nos fere com feridas profundas difíceis de cicatrizar. Mas de repente nos presenteia com alguém especial que nos traz sentido a vida, que nos faz sorrir e acreditar que ainda podemos ser feliz.
Existe data especial como o natal, ano novo, tempo de repensar valores, de ponderar sobre a vida, refletir e fazer uma retrospectiva dos nossos erros e acertos. Também é momento de deixar renascer a esperança que mora dentro de nossos corações, a confiança, restituir o brilho no olhar.
Agradecer a Deus por colocar um ser maravilhoso como você em meu caminho, para iluminar e auxiliar em minha jornada e trazer um significado para a vida.
Você, é um ser especial mais que todas as datas, não é o natal nem o ano novo que te faz especial, é você que faz estas datas ser especial por isso entre tantas coisas boas que me aconteceram você foi a melhor, e nos momentos de tempestades tem sido minha calmaria, meu porto seguro.
Por isso não te desejo apenas um feliz natal e próspero ano novo, mas feliz todos os dias.
Porque sua existência me faz feliz todos os momentos.

Francis Gomes

domingo, 21 de dezembro de 2014

NÃO ESPERE



Não espere alguém parti para sentir falta
Nem está distante pra senti saudades.
Não espere alguém sorri pra ti
Sorria primeiro.
Não espere alguém te estender as mãos
Abrir os braços para um abraço
Faça você mesmo.
Não espere que alguém te faça feliz
Faça você alguém feliz.
Não espere chegar natal
Para desejar, paz, amor felicidades,
Nem a passagem de ano
Para desejar um ano próspero.
Não espere, faça você pelos o outros
O que gostaria que eles fizessem por você.
Não busque nos outros um exemplo de vida,
De ser humano. Seja você um exemplo ao outros.
Faça você de sua história uma inspiração para os outros.
Se você é do tipo que espera natal, ano novo,
Para desejar felicidades, paz, amor ao seu próximo,
Não espere. Faça que todos os dias seja natal em seu coração,
E todas as noites, a passagem para um novo ano.
Não, não espere, é mentira a afirmação:
Quem espera sempre alcança.
Só alcança que vai a luta, quem faz por onde.
Portanto não espere.

Faça você mesmo a coisas acontecerem.
Porque se você não mudar nada muda.
Se você continua fazendo o que sempre fez,
Vai continuar obtendo o que sempre obteve.
O impossível é aquilo que nunca foi feito,
até que alguém faça.
Tenha objetivos, trace metas. Ninguém dá um passo à frente,
e volta ao mesmo lugar sem que nada tenha mudado.
Os pés nunca pisam no mesmo lugar e na mesma posição.
Por isso corra atrás dos seus sonhos.
Os sonhos estão sempre a nossa frente,
não correndo da gente, nós que muitas vezes andamos devagar.
A vida é como no atletismo, os resistentes sempre chegam ao final,
Mas os mais rápidos são sempre vencedores. 
O segredo é saber a hora certa para começar correr
para não se cansar antes do ponto de chegada.


Francis Gomes




sábado, 20 de dezembro de 2014

Triste lembrança de natal


Meu velho pai meu amigo
Às vezes falando comigo
Querendo voltar o tempo atrás.
Falando sozinho igual louco
Me pergunto se não lhe amei pouco
Se eu não podia ter lhe amado mais.

Quando pego minha filha em meus braços
Lembrando papai seus abraços
De sua voz, seu sorriso o olhar,
Luto, me esforço me empenho
Com toda força que tenho
Mas não consigo evitar de chorar.

E do meu Eu tristonho e sombrio
Se apodera uma tristeza um vazio
Uma angustia que parece sem fim,
E a cada natal e ano novo
Que celebram a esperança de um povo
Eu choro a morte de parte de mim.

Pois na data que celebram a esperança
Sou um adulto, mas me sinto criança
Perdida sem saber aonde vai
Chorando querendo um abrigo
Um afago, um abraço um amigo
Um carinho e um colo de pai.


Francis Gomes







sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Aritmética da vida


O tempo passa
Vão-se os dias
E a vida, esta aos poucos
Vai escapando de nós
Como a água que não se pode prender
Na palma das mãos
Sem que escape por entre os dedos.
Nem percebemos.
A vida é inversamente proporcional ao tempo.
Cada dia a mais que vivemos
É um dia a menos para se viver.
Para relógio da vida somos inúteis.
Tudo gira em torno da matemática,
Das simples e básicas operações
Da velha tabuada, mas nunca a nosso favor.
A renda não é dividida entre os pobres.
O salário dos homens de ternos,
São somados aos muitos benefícios
Mas nunca chega a um coeficiente exato.
As dividas do trabalhador multiplicam-se.
E da pequena remuneração é subtraído
Os encargos, para matar
A insaciável fome dos leões.
A aritmética da vida é injusta.
E quando se tira a prova,
De um a nove sobe,
O pobre desce, e é tirado fora.
E assim o tempo passa,
Vão-se os dias,
Morremos sem viver.



Francis Gomes

sábado, 13 de dezembro de 2014

Esta poesia foi escrita em 2001 eu poderia esta muito feliz por ela fazer parte do meu primeiro livro e até hoje ser admirada e lida por muitos, mas o que me deixar muito triste é saber que até hoje ela continua sendo atual como se nada tivesse mudado para os personagens da história.
                                  


O natal da criança pobre



O fim do ano se aproximando...
 Pensava entristecido e desolado,
 Joaquim, mais um desempregado.
Então ele falou quase chorando:
Oh meu Deus! Que rumo eu trilho?
O que vou dar para meu filho?
O natal está chegando.

Dias passaram, o natal chegou.
Joaquim tinha um problema,
E para aumentar seu dilema,
O seu filho perguntou:
- Papai, papai, fala pra gente,
Será que o meu presente,
Papai Noel já comprou?

E Joaquim muito triste,
Sem dinheiro, desempregado,
Falou pro o filho amado:
- Filho, papai Noel não existe.
- Existe sim, papaizinho,
O Carlos, nosso vizinho,
Já o viu, ele me disse.

Continuou o filho inocente:
- Carlinhos me disse como ele é,
Que ele entra pela chaminé,
Com cuidado, pra não acordar a gente.
Então papai, o bom velhinho,
Assim como para o Carlinhos,
Vai me trazer um presente?

 Joaquim não suportou,
Sofrendo amargamente
Pegou seu filho carente
Em seus braços, e o beijou.
Com o coração partido
Deu boa noite ao ente querido,
Entrou no quarto, bateu no peito e falou:

- Deus, oh Deus! Eu te peço humildemente,
Já que eu estou desempregado,
Ao menos para meu filho amado,                                                                                                                                       
Ajude-me dar um presente.
Tu bem sabes o quanto eu o amo,
E não quero destruir este sonho
De uma criança inocente.

Então a noite passou,
E no outro dia cedinho,
Lá, lá na casa do Carlinhos,
O papai Noel presenteou,
Mas aquele bom velhinho,
Nem Joaquim, nem seu filhinho,
Ele se quer visitou.

E quando a criança acordou.
Olhou para um lado, para outro,
E falou pra seu pai: - de novo!
Papai Noel não passou!
E com os olhos encharcados,
Em sua humilde cama sentado,
Chorando, desabafou:

- Oh Deus! Desculpe o que eu vou dizer:
Papai Noel não existe, não, existe não,
O meu papai tem razão,
Olha, eu vou explicar porque.
Ele nunca visitou a gente,
E nem me trouxe um presente,
Nunca, nunca um dia veio me ver.

E se ele existe, ele é muito ocupado,
Ou talvez seja orgulhoso,
Um velhinho rancoroso,
Pois não veio neste ano, nem no ano passado,
Quem sabe ele é muito nobre,
Não entra em casa de pobre,
E nem de um desempregado.

 Francis Gomes                                                                                                                             

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

De onde vem a lágrima



Lágrima

Lágrima, todos tem
De onde vem?
Rolam no rosto,
Sufoca o coração,
Tão minúscula, e silenciosa,
Rigorosa, vem solidão?

Lágrima, tão tristonha,
Quem as ganha?
O mais sonhador,
Sem amor e carinho,
Pobre, inválido,
Calado, sozinho.

Lágrima, sempre triste,
Por que existe?
Para amenizar as dores,
Sussurros de um coração sofrido,
Partido, magoado,
Solitário, ferido.

Mas alguém me faz pensar
Ao me perguntar:
“ O que você me diz?”
Se não for das mágoa
De onde vem as lágrima
De quem está feliz?

Alegre ou triste
A lágrima existe
Mas de onde vem?
Isso não tem critério
É um grande mistério
Que todo ser tem.

 Francis Gomes

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Quando Amar não é verbo                                                                                                  


É viajar por um mundo misterioso
Andar por uma estrada que não sabe onde vai dar,
E viver o presente sonhando com o futuro
É sonhar com medo de acordar.

É viver na linha que divide
Alegria e tristeza, choro e riso.
É viver a beira do abismo
E estar a um passo do paraíso.

É ser feliz com medo de sofrer
Lembrar com medo de ser esquecido,
Até que tenha certeza
Que o amor é correspondido.           


Francis Gomes

domingo, 7 de dezembro de 2014

Quando alguém é especial é assim que acontece

UM SONHO REAL

Eu te admire tanto, tanto,
Que às vezes chega ao ponto
Que pra mim mesmo repito
É real não é um sonho
O momento que disponho
Para ver se acredito

E fico assim meio a esmo
Falando para mim mesmo
Mas mal posso acreditar
Que você é de verdade
E pra minha felicidade
Eu consigo te tocar

Ficar contigo é tão mágico
Que às vezes acho fantástico
Ficar a te observar
Vendo seus olhos lindos
E vendo você fugindo
Com medo de me encarar

E olhando assim te provoco
Te abraço beijo te toco
Até você se entregar
E mesmo quando te beijo
Abro os olhos e te vejo
Fico sem acreditar

Porque você é assim
Você faz tão bem pra mim
Que às vezes me causa espanto
Com que eu me envolvi
E porque eu não fugi
Antes de me envolver tanto

Francis Gomes