POETA FRANCIS GOMES

POETA FRANCIS GOMES

PALESTRAS, OFICINAS, COMPRA DE OBRAS LITERÁRIAS.

CONTATOS:

contatos:
tchekos@ig.com.br
11 954860939 Tim
11 976154394 Claro

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Se recicle



Não se esqueça de seus erros
Nem se empolgue com os acertos
Tire dos erros uma lição
E nos acertos faça concertos
Para não errar onde errou
E nos pontos que acertou
Possa se tornar perfeito

O que faltou no ano que termina
O ano novo venha e complete
Buscar inovações é muito bom
Mas perfeição se dar no que repete
Então faça o seu melhor mais uma vez
Não esqueça dois mil e dezesseis
Porém foquem dois mil e dezessete

O tempo que passou não volta mais.
Nada. Nem derrota nem vitória,
Não apague, não rabisque, não esqueça,
Deixe tudo arquivado na memória
Vai precisar ao traçar um novo plano
Eis que Deus te presenteia mais um ano
Para reescrever e reeditar a sua história

Recicle tudo que puder ser reciclado
Os sentimentos também são recicláveis
O amor, o sorriso, a paixão
São fontes totalmente renováveis
Faça tudo que a vida lhe consente
Se renove, se recrie, se reinvente
Enquanto os dias ainda são favoráveis


Francis Gomes


Feliz 2017 a todos



O Tudo sem nada



Corpo sem coração,
Coração que não pulsa.
Cabeça sem cérebro,
Corpo sem espírito
Espírito sem corpo.
Olhos sem brilhos,
Lábios sem sorrisos
Sorrisos sem alegria.
Versos sem rimas.
Poemas sem cadência,
Sem ritmo, sem lirismo,
Canções sem melodia.


Floresta sem fauna,
Sem flora, morta.
Jardim sem flores,
Flores sem perfumes
Sem cores.
Rio sem água,
Cachoeira sem cascata.
Mar sem peixes,
Céu sem estrelas.
Noite sem luar
E lua sem fases.

Dias sem sol,
Tardes sem arrebol,
Manhãs sem auroras.
Auroras sem esperança.
Beijo sem amor
Amor sem paixão
O tudo sem nada.
Assim é o mundo sem as mulheres
E ainda tem quem diga
Que elas são sexo frágil,
Imagina se fossem forte!


Francis Gomes


quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Meu canto

Estes versos não formaram apenas um poema, mas um cântico ao meu povo e minha terra.


Alguns amigos me chamam de poeta
E outros me chamam cordelista
Meus parentes me chamam por meu nome
Mas o meu povo me chama de artista.

É por isso que eu canto o meu povo
Suas dores, alegrias e tristezas, 
Não escondo os indecoros que existe
Mas me esforço para cantar as belezas

Desta terra desprovida de um rei
Onda a lua toda noite faz clarão
E o sol impetuoso fere forte
Como carrasco deste povo e deste chão.

Mas este povo, esta nação sem bandeira,         
É como o sol rompendo a aurora a cada dia
Muitas vezes são deuses de si mesmos
Infelizes estandartes da alegria,

Impávidos heróis sem honra ao mérito
Gênios que a pátria não os reconhecem,
Filhos legítimos de um rei
Bastardos na miséria em que perecem 

É uma terra rica por si mesma,
Cheia de fontes, rios, açudes e mar
Céu azul, sol brilhante, verdes colinas
Noite estrelada e uma lua a clarear

E nesta terra é possível ver a aurora
E o arrebol que forma o sol ao entardecer
Ouvir cantar, cigarras, grilos e passarinhos
E ver vadios pirilampos ao anoitecer

Por isso canto cada canto desta terra
Os campos, as selvas, a luz, o escuro
Canto este solo, este povo bravio
Livre pra morrer sem ter futuro

Se cantar a minha terra é loucura
E ser poeta patriota é ser maldito
Me desculpem outras terras outros povos
Mas só a morte pode calar o meu grito

Porque não existe uma terra mais bonita
Nem existe um povo tão valente
Quem quiser que cante sua terra
Eu, porém canto a minha e minha gente.

Francis Gomes

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Depontar


Que o desabrochar de um novo ano,
Crie em cada ser humano
Um espírito novo, um novo ser.
Mais sensato mais amoroso
Menos egoísta menos rancoroso
Capaz de se renovar e renascer.

Como a árvore morta no deserto
Mas quando as águas chegam perto,
Brota, floresce e gera frutos.
Possamos nos fortalecer nas dificuldades
E nos momentos de adversidades
Deus nos conceda novos atributos.

E nas batalhas nos esforçamos
Na tristeza, na alegria, no que passarmos,
Não esquecemos de lembrar de Deus.
E Ele não se esqueça de nós,
E sempre que nos sentirmos sós
Ele nos envie um dos anjos seus.

Que quando o novo ano despontar
Como uma aurora, e sol brilhar,
Possamos dar um passo à frente.
Sermos o mesmo ser renovado,
Mais completo aprimorado,
Modificado sem ser diferente.

Sem deixar de ser o que somos.
Apenas não ser da forma fomos.
Mudar de nota, sem sair do tom.
Sempre dando um passo avante
Porque é muito bom ser importante

Mas mais importante é ser bom.

Francis Gomes

sábado, 24 de dezembro de 2016

Feliz natal a todos


O ano que mereci

Este ano não foi de tudo bom
Mas certamente foi mais bom do que ruim
Algumas coisas planejei não deram certo
Outras não planejei e vieram a mim
Perdi, venci, de tudo um pouco
Testemunhei início e também fim
Trabalhei, lutei o quanto pude
Deus me deu coragem, me deu saúde
Chorei, sorri,Tive paz, amor enfim,
Agora que chega o natal
E também se aproxima o novo ano
Só me resta agradecer a Deus por tudo
E pedir humildemente ao soberano
Que me der força, coragem, sabedoria
Para saber traçar um novo plano,
Que o natal nos traga inspirações
Para um novo ano cheio de realizações
Que sejamos mais humilde mais humano.
Francis Gomes

Despontar




Que o desabrochar de um novo ano, 
Crie em cada ser humano
Um espírito novo, um novo ser.
Mais sensato mais amoroso 
Menos egoísta menos rancoroso 
Capaz de se renovar e renascer. 

Como a árvore morta no deserto
Mas quando as águas chegam perto, 
Brota, floresce e gera frutos.
Possamos nos fortalecer nas dificuldades 
E nos momentos de adversidades
Deus nos conceda novos atributos.

E nas batalhas nos esforçamos 
Na tristeza, na alegria, no que passarmos, 
Não esquecemos de lembrar de Deus.
E Ele não se esqueça de nós,
E sempre que nos sentirmos sós
Ele nos envie um dos anjos seus.

Que quando o novo ano despontar
Como uma aurora, e sol brilhar, 
Possamos dar um passo à frente.
Sermos o mesmo ser renovado,
Mais completo aprimorado,
Modificado sem ser diferente.

Sem deixar de ser o que somos.
Apenas não ser da forma fomos.
Mudar de nota, sem sair do tom.
Sempre dando um passo avante
Porque é muito bom ser importante
Mas mais importante é ser bom.

Francis Gomes 





quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Orfão


Observo luzes piscando em vários lugares.
Em edifícios, em casas, em árvores.
Formando figuras em diversas cores.
Verdes, azuis, vermelhas, amarelas,
Em forma de anjos, estrelas, sinos e velas.
Enquanto martirizo-me nos meus dissabores.

Crianças em suas casas olham para o céu...
Pedem  a Deus ou a papai Noel,
O presente de sua ilusão.
Todavia eu, sem casa, sem lar,
Suplico, imploro, para ver se alguém me dar,
Um mísero pedaço de pão.

Alguns compram pernil e peru para a ceia.
Vinho, champanhe, tudo que a carne anseia.
Viaja, festeja, comemora.
E eu, sem amigos, sem família, sem ninguém,
A espera de um presente que não vem,
Sem honra vou mendigando pelo o mundo afora.

Uns compram, não porque precisam, por vaidade.
Eu, eu vendo minha dignidade,
Pelo o preço que a fome cobra.
E fazendo parte deste abandono,
Sinto-me um cão esquecido pelo o dono,
Comendo das migalhas que lhe sobra.

Todos olham as luzes piscando,
Mas para mim, quem está olhando?
Eu me pergunto olhando para o céu.
Senhor, Senhor não me queira mal,
Observe Senhor, é época de natal,
Mas onde está meu papai Noel?

Ah! Perdoe-me, é que às vezes eu esqueço,
Que ele não sabe meu endereço,
E por isso não pode me atender.
É que nesta angustia que me abrasa,
Eu esqueço que não tenho casa,
Nem chaminé por onde ele possa descer.


Francis Gomes

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Tempo




A todos os meus amigos, admiradores do meu trabalho. Aos que não são meus amigos ainda, nem admiram meu trabalho como poeta, quero vos desejar muita paz, amor, prosperidade, felicidade, neste natal e um ano novo cheio de realizações. 
Desejo que todos os seus sonhos se realizem, mas acima de tudo, eu vos desejo sabedoria para usar bem o vosso tempo. 
O bem mais precioso que temos é o tempo. Nada pode comprar o tempo perdido, um dia, uma semana, um mês, um ano. Nem mesmo horas ou minutos. Por isso vos desejo sabedoria para que saibam usar o vosso tempo para fazer o que é bom, para vocês e para os outros, para os que vos amam e até para  quem não vos amam. 
Não gastem, não percam tempo sendo infelizes, se aborrecendo por coisas fúteis sem valor. Use o vosso tempo para ser feliz. Não sabemos o que será no minute seguinte. 
Então a todos desejo o melhor, mas acima de tudo sabedoria para saber usar o vosso tempo, porque ele passa e não volta mais nem para os pobres nem para os ricos, pelo menos o tempo é justo. Não se vende. Se presenteia gratuitamente para todos independente da raça, cor ou religião. Sejam sábios, não desperdicem o vosso tempo odiando. Aproveitem. Amem enquanto o precioso tempo se presenteia a cada novo dia, a cada novo ano que começa. 
Quando a velhice chegar, os cabelos ficarem grisalhos, o vigor do corpo não for mais tão viçoso, tenha o prazer de falar: Eu usei o meu tempo da melhor forma possível, e não venha se arrepender do tempo perdido que não volta mais. 


Francis Gomes 

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Órfão


Observo luzes piscando em vários lugares.
Em edifícios, em casas, em árvores.
Formando figuras em diversas cores.
Verdes, azuis, vermelhas, amarelas,
Em forma de anjos, estrelas, sinos e velas.
Enquanto martirizo-me nos meus dissabores.

Crianças em suas casas olham para o céu...
Pedem  a Deus ou a papai Noel,
O presente de sua ilusão.
Todavia eu, sem casa, sem lar,
Suplico, imploro, para ver se alguém me dá,
Um mísero pedaço de pão.

Alguns compram pernil e peru para a ceia.
Vinho, champanhe, tudo que a carne anseia.
Viaja, festeja, comemora.
E eu, sem amigos, sem família, sem ninguém,
A espera de um presente que não vem,
Sem honra vou mendigando pelo o mundo afora.

Uns compram, não porque precisam, por vaidade.
Eu, eu vendo minha dignidade,
Pelo o preço que a fome cobra.
E fazendo parte deste abandono,
Sinto-me um cão esquecido pelo o dono,
Comendo das migalhas que lhe sobra.

Todos, todos olham as luzes piscando,
Mas para mim, quem está olhando?
Eu me pergunto olhando para o céu.
Senhor, Senhor não me queira mal,
Observe, observe Senhor, é época de natal,
Mas onde está meu papai Noel?

Ah! Perdoe-me, é que às vezes eu esqueço,
Que ele não sabe meu endereço,
E por isso não pode me atender.
É que nesta angustia que me abrasa,
Eu esqueço que não tenho casa,
Nem chaminé por onde ele possa descer.

Todos, todos tem o direito de nascer,
Tem o direito de viver
Mas ninguém tem o direito de ser esquecido.
Se eu soubesse que viver era tão ruim,
Que até papai Noel se esqueceria de mim,
Eu juro, juro que não queria ter nascido.

Por que, por que, que mamãe não me abortou?
Já que ao nascer me abandonou,
Como se eu fosse à perdição de sua vida!
Porque melhor me fora não ter nascido,
Do que nascer para depois ser esquecido,
Como uma coisa que alguém deixa caída.


  


Francis Gomes

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Quando eu partir

Aos que partem e aos que ficam, aos que deixam e aos que choram de saudades por quem parte.

Quando eu Partir

Quando o tempo impetuoso me vencer
E os meus dias chegarem ao entardecer
Pondo limites na aurora dos meus anos.
Sem boa noite ou despedida dormirei
Nas asas do desconhecido voarei
Para acordar somente em outro plano.

E neste momento em que eu partirei só,
Em pouco tempo serei eu apenas pó
Folha seca levada pelo vento.
Assim como o raiar de um novo dia
Ou o silêncio de uma madrugada fria
Também cairei no esquecimento.

Quando eu parti sem saber para onde
Talvez verei aonde Deus se esconde
E como Ele, viverei sem ser visível.
Se possível guarde de mim uma lembrança
Também conserve um pouquinho esperança
De me encontrar no mundo invisível
Mas como tudo cai no esquecimento

Se me esquecer é natural eu não lamento
Deixo meus versos e meu amor como legado.
Se sentir saudade e quiser falar comigo
Mesmo distante estarei sempre contigo
Em silêncio, invisível ao seu lado

O QUE PRECISO


Não preciso de alguém para fazer sexo,
Isso eu encontro fácil,
Não preciso de um corpo para me aquecer,
Isso faço sozinho com roupas e cobertas,
Nem que fale palavras bonitas ao meu ouvido,
Para isso ouço as melhores melodias,
Sou poeta e escuto os ecos do silêncio.
Preciso de alguém que me fale a verdade,
Estou cansado de ouvir mentiras.
De alguém que me ensine algo,
E aprenda comigo,
E juntos possas derrubar barreiras,
Vencer obstáculos,
Cantar o hino da vitória,
E no topo da felicidade,
Cravar nossa bandeira,
Com a frase:
We not only can,
But together we win.


Francis Gomes