POETA FRANCIS GOMES

POETA FRANCIS GOMES

PALESTRAS, OFICINAS, COMPRA DE OBRAS LITERÁRIAS.

CONTATOS:

contatos:
tchekos@ig.com.br
11 954860939 Tim
11 976154394 Claro

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Ainda que eu seja esquecido não esqueço meu sertão

Quanto mais o tempo passa
Mais eu sinto saudades.
Saudades dos amigos
Saudade dos amores
Saudade dos irmãos e dos pais,
Saudade da infância
Tempos que não voltam mais.
E é por isso que de vez em quando
Eu choro, escrevo e canto,
Meu sertão e cada canto
De minha terra querida.
Para não esquecer minhas raízes
Por quem vivo e respiro
Amores de minha vida.

Hora maldita


Se a saudade matasse este poeta
Que deixou sua terra há tantos meses
Apesar de morte ser só uma
Eu teria morrido muitas vezes

Mas a saudade não mata só machuca
E a gente fica sem saber o que se faz
Tento esquecer para ver se diminui
Isto só serve pra saudade aumentar mais

Sufoca o peito me dá um nó na garganta
É um negócio esquisito por demais
Pois não há nada mais triste neste mundo
Que ser sozinho e viver longe dos pais

Então eu penso que maldita foi à hora
Que iludido eu deixei meu pé de serra
Me aventurando buscando a felicidade
Pra viver triste e infeliz em outra terra.



Francis Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário